Dinâmica de Sistemas aplicada à análise de viabilidade econômica de um parque eólico no brasil - Ietec

Dinâmica de Sistemas aplicada à análise de viabilidade econômica de um parque eólico no brasil

Mestre
Marco Antônio Lomasso

O Brasil possui uma matriz energética diferenciada do restante do mundo, no que se refere à emissão de CO2, pois é composta por mais de 60% de energia oriunda das hidrelétricas. Apesar da matriz energética brasileira ser considerada limpa, ela se mostra frágil em relação a alterações climáticas e sazonalidades. A energia eólica, por ser uma fonte de energia limpa com baixos impactos ambientais, é uma opção para a diversificação da matriz energética brasileira. Neste trabalho o objetivo foi aplicar a metodologia de dinâmica de sistemas a um projeto de planejamento e desenvolvimento de um sistema de geração elétrica a partir de energia eólica no Brasil, a fim de identificar os fatores mais críticos que afetam o desempenho e a viabilidade econômica e técnica do projeto.

Inicialmente, tomou-se como base um modelo disponível na literatura e fizeram-se adaptações a fim de representar a realidade do Brasil. Posteriormente, definiu-se uma região do país para simulação e análise do projeto do parque eólico. Adicionalmente, fizeram-se diversas análises de sensibilidade com a finalidade de estudar o comportamento dos indicadores econômicos do projeto frente a variações de parâmetros importantes do modelo. Constatou-se, por meio dos resultados das simulações, que a técnica de dinâmica de sistemas se mostrou adequada para o estudo de viabilidade econômica do parque eólico. O principal diferencial proporcionado por esta técnica foi permitir avaliar o comportamento do sistema como um todo dinamicamente, além de possibilitar melhor compreensão da influência dos principais parâmetros do modelo nos indicadores econômicos do projeto.

Dessa maneira, a partir dos resultados, evidenciou-se que a região escolhida é adequada para a implantação de um parque eólico; de acordo com os dados do cenário base, o projeto é economicamente viável; a velocidade dos ventos exerce forte influência na viabilidade econômica do projeto; o número de turbinas não influencia diretamente na TIR (taxa interna de retorno) ou TRI (taxa de retorno do investimento) do projeto desde que toda a produção realizada seja comercializada; o custo por MW instalado do projeto, assim como o preço de venda do kWh determinado por leilão são fatores que devem ser analisados criteriosamente no ato do planejamento do parque eólico; finalmente a fim de minimizar o impacto do alto período de retorno, pode-se potencializar o VPL (valor presente líquido) e a TIR caso haja um aumento no tempo de contrato de prestação de serviço entre a concessionária e o governo.

Palavras-chave: Energia Eólica. Dinâmica de Sistemas. Viabilidade Econômica. Modelo de Simulação.

 

Acesse a dissertação. 

Data: 16/09/2016

Banca avaliadora: Prof. Dr. Antônio José Steidle Neto – UFSJ, Prof. Dr. José Helvécio Martins – IETEC, Profa. Dra. Gisele Tessari Santos- Orientadora, Profa. Dra. Wanyr Romero Ferreira

Aos mestres do IETEC pelo conhecimento transmitido e contribuição para formação desta pesquisa. E à Sirlene Cassiano pela dedicação e empenho no auxílio da formatação deste trabalho.