ANÁLISE DO IMPACTO DA DECLIVIDADE DO TERRENO NA COLHEITA MECANIZADA DE CAFÉ USANDO DINÂMICA DE SISTEMAS - Ietec

ANÁLISE DO IMPACTO DA DECLIVIDADE DO TERRENO NA COLHEITA MECANIZADA DE CAFÉ USANDO DINÂMICA DE SISTEMAS

Mestre
Felipe Siqueira de Carvalho

Considerando a importância da produção cafeeira no Brasil, a baixa disponibilidade de mão-de-obra e o alto custo de produção, é essencial para a sobrevivência deste setor buscar tecnologia e/ou técnicas que possibilitem aumentar a produtividade com menos mão-de-obra. Isto é necessário porque o movimento de migração do campo para os meios urbanos vem restringindo a quantidade de mão-de-obra disponível para atividades agropecuárias ao longo dos anos, além do aumento da competição do mercado agrícola com outros países, devido à globalização. Neste contexto, a
mecanização do processo de colheita do café é uma tecnologia importante, mas deve-se considerar que o valor investido para tal, na região Sudeste, é muito elevado em comparação ao valor da propriedade agrícola. Daí a importância do estudo detalhado do custo de operação deste tipo de equipamento, assim como de predizer os impactos das diversas variáveis neste processo. O processo de colheita tem apresentado mudanças mais recentemente, buscando intensificar o uso da colheita mecanizada. Estas alterações ocorrem porque este processo apresenta maior custo e exige maior demanda de mão-de-obra. Recentemente, a mecanização do processo de colheita de café vem sendo realizada de maneira ampla, apontando reduções de custo de 50 a 60%, mas, ao mesmo tempo, se mostra susceptível a muitas variáveis. Então, o objetivo principal deste trabalho foi desenvolver um modelo de simulação do processo de colheita de café que considerasse a influência da declividade do terreno no desempenho do equipamento de colheita e a viabilidade da colheita mecanizada. Foi desenvolvido um modelo de simulação do processo de colheita mecanizada de café usando dinâmica de sistemas para analisar o impacto da topografia na viabilidade da colheita mecanizada de café em locais com relevo montanhoso. Os resultados mostraram que o custo operacional da cadeia produtiva de café é afetado pela declividade do campo de cultivo e que para declividades acima de 25%, em relação a declividade menor que 10%, o custo operacional pode ser até 28% maior. Concluiu-se, então, que o aumento de produtividade em terrenos com declividade menor contribui diretamente para diminuição do custo fixo, pois o tempo em operação das máquinas é maior para executar a colheita numa área do mesmo tamanho, mas com maior declividade.

Data: 07/03/2019

Banca avaliadora: Prof. Dr. Keller Sullivan de Oliveira Rocha; Prof. Dra. Wanyr Romero Ferreira; Prof. Dr. José Helvécio Martins,

PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com