Análise do abastecimento hídrico de Belo Horizonte e Região Metropolitana: uma abordagem por meio de dinâmica de sistemas - Ietec

Análise do abastecimento hídrico de Belo Horizonte e Região Metropolitana: uma abordagem por meio de dinâmica de sistemas

Mestre
Rafaella Otoni Miranda de Freitas

A água é um recurso natural essencial para a vida no planeta e sua escassez impacta diretamente no meio ambiente, na sobrevivência de todos os seres vivos, além de impactar na economia. Nas últimas décadas, esse recurso vem sendo ameaçado por diversos fatores. Segundo a COPASA, Minas Gerais está sofrendo com a escassez de água desde 2013. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), os níveis dos reservatórios dos sistemas que a abastecem têm apresentado forte queda devido à falta de chuva, ao consumo crescente e perdas na distribuição de água. Portanto, fazse necessário o desenvolvimento e a utilização de ferramentas com sólida base científica que apoiem a tomada de decisão na área de gestão de recursos hídricos. Neste trabalho, o objetivo foi aplicar a metodologia de dinâmica de sistemas à gestão de recursos hídricos da RMBH utilizando o programa computacional Vensim®, a fim de prever cenários futuros de oferta e de demanda hídricas para os próximos 15 anos.

O principal diferencial proporcionado pelo modelo proposto foi, além de considerar os oito sistemas que abastecem a região de maneira integrada, a utilização da técnica de dinâmica de sistema não só para identificar os momentos de colapso hídrico no sistema, assim como para identificar os locais onde estes colapsos ocorrem. Inicialmente o modelo proposto foi validado utilizando dados históricos disponíveis na literatura. E, posteriormente, modelaram-se e simularam-se o cenário-base e mais dois cenários a fim de verificar o comportamento do sistema de captação hídrica da região frente à variação da capacidade máxima de produção e consumo médio per capita. Calculou-se o Índice de Sustentabilidade (IS) para todos os cenários, a fim de analisar quantitativamente o modelo quanto à vulnerabilidade dos recursos hídricos ao longo do tempo.

Constatou-se, por meio dos resultados das simulações, que existem sistemas que já possuem déficit hídrico, ou seja, a demanda supera sua capacidade máxima de produção desde 2016 como é o caso do Sistema Catarina e Vargem das Flores. Além disso, existem sistemas passíveis de colapso, sendo eles Rio Manso, Serra Azul e Rio das Velhas, que devem ser considerados de maneira mais cuidadosa na gestão de recursos hídricos da região a fim de evitar problemas severos de escassez de água na região, uma vez que no cenário 1, onde se prevê a redução de oferta de água, todos estes passam a ter défict hídrico.

Palavras-chave: Dinâmica de Sistemas. Gestão de Recursos Hídricos. Abastecimento Hídrico. Modelo de Simulação.

Baixar dissertação completa

Data: 10/04/2017

Banca avaliadora: Prof. Dr. Hiram Jackson Sartori – PUC MINAS , Prof. Dr. Rafael Pinheiro Amantéa – IETEC , Prof. Dr. Eduardo Bahia – Co-orientador , Profa. Dra. Gisele Tessari Santos – Orientadora

À Prof.ª Dr.ª Gisele Tessari dos Santos, por todo conhecimento transmitido, pela paciência, dedicação e atenção de sempre e principalmente pelo carinho para comigo e com este trabalho. Ao Prof. Dr. Eduardo Bahia, por contribuir grandemente com este trabalho e pela presteza de sempre. Ao Prof. Dr. Hiram Jackson Sartori, pela gentileza de me ceder seus conhecimentos com tanta boa vontade, como quem ajuda um colega pelo simples prazer em ajudar.